10 de fevereiro de 2020

“O que os engenheiros brasileiros e alemães podem aprender um com o outro?”. Esse foi o tema da entrevista com o diretor executivo da VDI-Brasil, Johannes Klingberg, para a VDI na Alemanha. Durante a conversa, Klingberg comentou sobre o aumento da procura pelo curso de engenharia e a falta de troca de informações entre universidades e empresas.

Ocupando o cargo de diretor executivo da VDI-Brasil desde fevereiro de 2017, Klingberg acredita que os engenheiros brasileiros e alemães se complementam. “Os brasileiros são mais conhecidos por sua criatividade, já os alemães por sua capacidade de concentração e implementação prática. Estes são estereótipos culturais. No entanto, eles funcionam particularmente bem quando os reunimos”, afirmou.

Questionado sobre a qualidade de treinamento no país, Klingberg citou que, nos últimos 10 anos, o número de estudantes e graduados em engenharia triplicou, indo de 50 mil para 150 mil. “No entanto, muitos cursos dos programas de estudo, dificilmente, são adequados para o treinamento de engenheiros para trabalhar na indústria. Nós precisamos preparar os novos engenheiros para atuar nos novos cenários da indústria”, disse.

A falta de troca de informações entre universidades e empresas também foi abordada na entrevista. “Na Alemanha, cerca de 80% dos engenheiros com doutorado vão para os negócios. No Brasil, a participação é de apenas 25%, pois 75% dos engenheiros com doutorado permanecem na área acadêmica. E as empresas não têm conhecimento de como a pesquisa funciona. Quando eles pedem algo, geralmente, leva muito tempo para eles e não é suficientemente orientado para negócios ou aplicativos”, comentou.

Ele destacou a plataforma de trabalho da VDI no Brasil, que busca trazer todos para a mesa – da indústria e da pesquisa. “Dessa forma, queremos gerar mais entendimento para o respectivo parceiro. Ambos querem trabalhar juntos, a questão é apenas ‘como’. É importante aqui que os dois lados se juntem. De qualquer forma, o potencial é grande. Só é necessário promover a consciência um do outro. Aqui, como VDI, queremos dar a nossa contribuição”, finalizou Johannes.

A entrevista completa está disponível no site da VDI, você pode acessá-la clicando aqui.