17 de janeiro de 2022

 

Já é de conhecimento comum que os recursos da terra são finitos e se os usarmos com desperdício, eles não serão capazes de sustentar a humanidade a longo prazo. Na realidade atual, os produtos que atingiram o fim da sua vida útil são muitas vezes jogados fora após um curto período de tempo.

É nesse cenário que se faz necessária a ‘Mineração Urbana’. Ao invés de minerar cada vez mais materiais primários, o objetivo é reutilizar de forma consistente os estoques de materiais secundários que estão descartados, nas engenharias e construções. Esses elementos variam de materiais de construção a metais preciosos em peças eletrônicas e em plásticos, que até agora eram frequentemente jogados fora.

A Europa obtêm uma grande proporção de suas matérias-primas de outros países ao redor do mundo. Algumas dessas matérias-primas são críticas e de importância vital para tecnologias-chave na economia. Infelizmente, em certas áreas eles são extraídos sob condições ambientais e de trabalho inaceitáveis. Além disso, estima-se que o processamento de matérias-primas seja responsável por 30% das emissões globais de gases de efeito estufa, segundo um estudo realizado pela Acatech.

Por isso, a mineração urbana pode ajudar não apenas a reduzir a dependência da Europa das importações de matérias-primas de países terceiros, mas também avançar no seu cuidado ambiental. A cada ano, somente a Alemanha produz 1,6 milhão de toneladas de energia elétrica e no processo descarta metais valiosos que foram extraídos em muitos países do mundo. Até o ouro é usado em laptops e smartphones para transmissão de dados. Dessa forma, existem valiosas matérias-primas que podem ser encontradas em smartphones, residências, baterias, carros, têxteis e muitos outros objetos..

A mineração urbana também envolve a mineração de dados, porque eles são necessários para localizar, processar e reciclar os componentes de materiais individuais. A chave para uma mineração urbana eficaz é sempre considerar os aspectos de reciclagem ao projetar um produto. Pensar com antecedência é uma abordagem que garante a separação efetiva e precisa das matérias-primas individuais que venham a ser reutilizadas.

Novos modelos de negócios

Mas, para que a mineração urbana seja um sucesso em todos os setores, há uma necessidade de novos modelos de negócios que também fazem sentido econômico. Este é justamente o desafio, porque até agora matérias-primárias geralmente são mais baratas do que os reciclados. Por isso, é necessário apoio por meio de políticas públicas que podem fornecer um incentivo importante ao promover o uso de materiais reciclados.

Esse assunto também foi pauta de um debate no episódio 6 do VDI CEO Cast, com a participação de Elias Lacerda, CEO da Evonik. Ele explicou o conceito de circularidade e o funcionamento da economia circular, onde um produto entregue e gasto não é mais resto, mas se torna uma nova matéria prima. Nesse cenário, a redução do desperdício e acúmulo excessivo de elementos e a escassez de matérias-primas retiradas do meio ambiente são enormes.

“Pensando em um sonho, um ideal, tudo o que seria produzido e gasto estaria dentro dessa circularidade, e não seria necessário nenhum recurso natural. Para que isso aconteça, só nos falta uma coisa: a tecnologia”, afirmou.

Sendo assim, a mineração urbana, bem como a economia circular, exige mudança de pensamento e ações de todas as partes interessadas, incluindo arquitetos, designers, engenheiros de desenvolvimento e construção, fabricantes de produtos, autoridades locais, políticos, pesquisadores e, também os consumidores, que podem trabalhar juntos para impulsionar o avanço da tecnologia nesse ramo.

Um fator de particular interesse para a comunidade empresarial é que a mineração urbana pode ajudar as empresas a tornarem-se mais competitivas globalmente, concentrando-se cada vez mais em abordagens sustentáveis. Basicamente, tudo que os humanos produziram e depois descartaram ou consideraram inútil, não é mais desperdício, mas um tesouro valioso, esperando para ser desenterrado de volta.

A mineração urbana consiste em encontrar sistematicamente estes elementos valiosos enterrados e reprocessa-lós em alta qualidade, para que possam ser usados novamente. No sentido mais amplo, esse movimento é sobre como extrair materiais reutilizáveis ​​de qualquer fonte acumulada e poluente que seja, edifícios, infraestrutura, tecnologia, bens e muito mais.

Confira o estudo completo: https://en.acatech.de/publication/acatech-horizons-urban-mining/