A base de rede na indústria é o primeiro passo para as novas tecnologias

A Indústria 4.0 é um ecossistema cibernético em que informações, pessoas e máquinas trocam informações. Para que isso seja possível, precisamos interconectar todos estes elementos em uma rede, de forma que os dados possam trafegar de forma vertical e horizontal em todo o sistema automatizado, permitindo a interoperabilidade do processo. A ideia é mostrar que antes de avançar na Indústria 4.0 é preciso dar um passo atrás e cuidar da infraestrutura de rede. Saiba mais sobre esse assunto no nosso texto da semana:

A indústria 4.0 aconteceu a partir de uma evolução do isolamento local das informações, após o advento das redes locais, havendo uma centralização das informações no ambiente, unindo todos os setores da cadeia de produção deste meio. Para que isso ocorra, é preciso projetar e construir um sistema de automação com informações dirigidas em todas as áreas, gerando troca de dados pela interconexão entre os dispositivos e sistemas, possibilitando operações e manutenções eficazes.

A coleta, armazenamento, análise, visualização e saída de dados só é possível com uma infraestrutura eficaz, alcançada após o estudo de quais são as tecnologias disponíveis para a especificação, captando a convergência aplicada entre Tecnologia da Operação (TO) e Tecnologia da Informação (TI).

Desse modo, focando no retorno do investimento, as empresas tendem a investir em softwares, os quais são utilizados durante uma média de 5 a 10 anos. O tempo de uso dos softwares é menor do que a utilização do cabeamento, que é usado por cerca de 10 a 20 anos, porém, economiza em recursos que seriam investidos frequentemente em manutenções, elevando a chance de sucesso na imersão dentro da indústria 4.0.

Os investimentos nos avanços tecnológicos devem ter uma cadeia de prioridades. Não há eficácia em investimento de softwares quando não existe uma boa estrutura de cabeamento, pois, é a infraestrutura responsável por suportar as demais aplicações, conectando os demais dispositivos e sendo responsável pelo fluxo de dados e aplicações.

Os problemas mais difíceis de serem identificados geralmente são causados devido a uma falha no sistema de cabeamento, por conta de um problema de certificação dos pontos. É preciso de uma base minuciosamente preparada para que exista clareza nos resultados. De acordo com pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) com 227 empresas, 31% delas já sofreram ataques cibernéticos, resultado pela falta de segurança no sistema – ocasionado por falta de infraestrutura adequada-, também foi sinalizado pela pesquisa que 18% das empresas disseram que sua infraestrutura de TI “está adequada” para suportar as novas tecnologias da indústria 4.0.

Permitindo a interconexão de todos os dispositivos da automação e controle, a rede Ethernet é composta por vários dispositivos de Big Data, trocando informações por meio da Cloud Computing, por sua flexibilidade e modulação, permitindo uma produção customizada e personalizada, com funções que abrangem desde o controle e administração dos dados na rede até o bloqueio de acesso por partes não autorizadas. Mais do que isso, essa rede tem componentes de baixo custo, se comparado a outras redes, com protocolos padronizados e evoluções e, aplicabilidade no âmbito doméstico e industrial.

Uma base para uma boa infraestrutura é a instalação de Ethernet composta por Switches, Firewall, Gateway e Proxy. Buscando obter melhores resultados na atualização acelerada dos dispositivos de hardwares, é necessário que a infraestrutura seja capaz de demandar maior potência de sinal nas futuras demandas de dados captados e carregados pelas atualizações, que serão trabalhadas em uma evolução sempre constante.

Não devemos perder as atualizações na indústria por falta de investimento na área certa, é preciso aprofundar no que é prioridade agora, a fim de que não existam mais preocupações no futuro, levando ao darwinismo corporativo.

Falaremos mais sobre o assunto durante o Dia da Engenharia Brasil – Alemanha: Engenhando a Sociedade Digital.

Acesse: http://www.vdibrasil.com/eventos/dia-da-engenharia-2018/