15 de dezembro de 2021

Quando falamos sobre Indústria 4.0, é provável que a primeira imagem que vem a cabeça de muitas pessoas é a de uma fábrica equipada com máquinas e dispositivos automatizados e inteligentes, que trocam dados em tempo real para otimizar a produção. De fato, esses itens fazem parte da Indústria 4.0, no entanto, vale lembrar que as tecnologias da digitalização vão muito além do chão de fábrica e também atuam em atividades administrativas, como serviços financeiros e fiscais.

A pandemia da COVID-19 incentivou o processo de inovação empresarial em diversas áreas. De acordo com o Índice de Transformação Digital da Dell Technologies 2020 (DT Index 2020), cerca de 87,5% das empresas instaladas no Brasil realizaram alguma iniciativa voltada à transformação digital ano passado. Os processos de gestão financeira também deverão ser cada vez mais integrados e otimizados pelas novas tecnologias.

 

Em muitos casos, os líderes empresariais simplesmente não consideram os impostos ao examinar o custo das operações, no entanto, as questões tributárias são críticas para a saúde e o planejamento de qualquer organização. Assim, os potenciais impactos fiscais devem ser examinados sempre que as empresas estão considerando oportunidades impulsionadas pela Indústria 4.0. 

De acordo com estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o Brasil produz, em média, 52 normas tributárias por dia útil. Manter-se atualizado requer atenção constante às mudanças e novidades implementadas. É nesse ponto que as ferramentas tecnológicas da Indústria 4.0 atuam para otimizar cada vez mais a gestão.

Um dos exemplos de gestão automatizada é a solução pioneira Beyond.ACR, desenvolvida pela Phoron do Brasil. A ferramenta se adapta aos espaços existentes na versão padrão do software SAP Advanced Compliance Reporting, como intuito de facilitar o gerenciamento e produção de relatórios das obrigações legais, como SPED fiscal. A solução foi criada com tecnologia HDI, requerimento mandatório para o grupo ACR a partir de 2021, sendo assim a primeira empresa certificada pela SAP no assunto, garantindo a qualidade e funcionalidade.

Os grandes diferenciais da solução são a integração e experiência amigável ao usuário, agilizando o contato entre times de diferentes países e deixando os processos totalmente transparentes. Mas, o ACR e o sistema SAP S/4HANA são assuntos novos no Brasil e muitas empresas ainda têm receio em adotá-los. São tecnologias capazes, realmente, de provocar uma revolução na gestão corporativa. 

Ao utilizar ferramentas que exigem trabalho manual de preenchimento, a possibilidade de enganos e erros na entrega dos relatórios fiscais é maior, ocasionando multas e penalidades. Por isso as soluções de gestão inteligente, como a ACR da Phoron do Brasil para o SAP S/4HANA, além de automatizar todo o processo, também permite a verificação dos dados previamente para ajustar o que for necessário.