21 de março de 2017
Engenheiro e sua visão ganham projeção em outras áreas

Profissional deixa a área técnica e ganha projeção nas áreas de gestão empresarial

Homem, em torno de 40 anos, engenheiro eletricista, com apenas um título de graduação, morador da região Sudeste do Brasil. Este é o perfil médio do profissional de engenharia no Brasil, segundo estatísticas do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea). E exatamente no dia 13 de janeiro, segundo dados do mesmo Confea, o número de profissionais registrados no órgão federal era de 1.317.948. (veja quadro abaixo)

Com os avanços tecnológicos e a consequente mudança no mercado de trabalho, aumentou-se muito a chamada empregabilidade do engenheiro formado. Além dos aspectos técnicos, que ainda atraem muitos profissionais por vocação e egressos de cursos técnicos como o de edificações (ligados à Engenharia Civil) ou eletrotécnicos (ligados à Engenharia Elétrica), há uma procura pelo profissional da engenharia nas áreas de gestão, aumentando o escopo de atuação e sua importância no mundo corporativo.

Gestão e mercado financeiro admitem engenheiros

Longe dos canteiros de obras e não lidando apenas como números, cálculos e projetos, é cada vez maior o número de profissionais da engenharia atuando no mercado financeiro ou em gestão empresarial. De acordo com a Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge), um levantamento de 2011 constatou que de cada sete engenheiros formados, dois trabalhavam diretamente em atividades de sua área de formação

Para os especialistas não basta somente a visão técnica do profissional. Para o engenheiro são inúmeras as possibilidades e há espaço para profissionais que aliam, além dos aspectos técnicos de sua graduação inicial, habilidades como atrair e reter pessoas, além de estar alinhado com as estratégias da empresa.

Dotado de raciocínio lógico, habilidades matemáticas e facilidade de cálculos, visão sistêmica e a capacidade de relacionar diversas variáveis, o profissional de engenharia tem se destacado em atividades gerenciais e de liderança e ampliando suas áreas de atuação. A título de curiosidade, dos 100 maiores CEOs mundiais, de acordo com a Harvard Business Review, 24 deles são engenheiros formados.

VDI-Brasil: unindo forças com as tecnologias mais avançadas do mundo

Além da busca por ampliar conhecimentos e cursos de extensão, outra preocupação do profissional de engenharia é acompanhar os avanços tecnológicos. Muito mais do que se manter no mercado significa descortinar novas oportunidades de trabalho. Fundada em 1956 a VDI-Brasil, Associação de Engenheiros Brasil-Alemanha, organiza cursos, seminários e palestras sobre temas técnicos, mas também pensa na formação gerencial de seus associados.

Um dos eventos mais prestigiados este ano, uma promoção da VDI Brasil, foi o Dia da Engenharia 2016, este ano com o tema “Engenheiro 4.0 na transformação digital”. Realizado em São Paulo, no dia 9 de novembro, o evento discutiu a formação e as transformações necessárias para o Engenheiro 4.0 – profissional da engenharia que estará diretamente ligado às transformações tecnológicas dos próximos anos com a chamada Indústria 4.0, ou a Quarta Revolução Industrial.

Veja aqui como será o Engenheiro 4.0 seu perfil e suas habilidades

http://www.vdibrasil.com/eventos/dia-da-engenharia-2016/

 

Perfil dos profissionais e engenheiros formados, segundo o Confea

Abaixo um quadro sobre a situação do profissional da engenharia no Brasil, segundo dados do Confea. Ainda são poucas as mulheres engenheiras, embora o número tenha crescido significativamente nos últimos anos. E o número maior de profissionais em atuação é de engenheiro eletricistas que supera o número de engenheiros civis.

 

Instituições de ensino (entre escolas, faculdades e universidades)

Total: 5.749

Sendo 751 no Estado de São Paulo

Profissionais

Homens: 1.135.959

Mulheres: 181.989

Total: 1.317.948

Média de Idade:

Homens: 42

Mulheres: 36

Média Total: 41

Por modalidade:

Engenharia Civil – 374.459

Engenharia Elétrica – 480.196

Engenharia Mecânica e Metalúrgica – 272.354

Por título de graduação

1 Título: 1.215.701
2 Títulos: 95.310
3 Títulos: 6.474
4 ou mais Títulos: 463

Compare e estas e outras informações a respeito da formação de engenheiros no site do Confea.

Clique aqui Confea – Estatísticas

 

Fique ligado, receba mais informações e acompanhe nossos eventos no site da VDI-Brasil.

Clique aqui VDI-Brasil