Desde o início da propagação do Coronavírus pelo mundo, muitas empresas tiveram que adaptar as suas operações a um novo cenário em que a digitalização se torna imprescindível para a sobrevivência dos negócios. No entanto, com o ritmo acelerado em que o vírus se espalhou, diversas empresas não conseguiram adequar os seus trabalhos conforme as medidas sanitárias determinada pelas autoridades para a contenção do Coronavírus. Os motivos são vários, desde a falta de orçamento disponível até dificuldades de planejamento.

Por outro lado, à medida em que muitos negócios cessaram suas atividades temporariamente – e alguns até em definitivo – prejudicando muitas pessoas, diversas iniciativas surgiram para auxiliá-las nesse sentido. Um desses exemplos é o projeto Covid Solutions Community

Trata-se de uma plataforma criada para contribuir com o desenvolvimento e a maturação de projetos sem fins lucrativos que visam diminuir os impactos da pandemia e ajudar as pessoas a superarem os diferentes obstáculos deste momento. A iniciativa foi fundada pelos irmãos Nicolas Ryberg, estudante de engenharia elétrica da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Catalina Ryberg, engenheira automotiva graduada pela UFSC, e Maria Candelária Ryberg, arquiteta e urbanista também graduada pela UFSC.

A plataforma atua como um canal de divulgação para pessoas que possuem ideias de projetos voluntários se conectarem a um banco de talentos com disposição, tempo, conhecimento e recursos para concretizá-los em cooperação. Para isso, os voluntários oferecem mentorias e suporte com marketing, assuntos jurídicos e outros serviços. Atualmente, são 14 projetos ativos, nos quais atuam mais de 500 pessoas, todas de maneira voluntária.

Uma das fundadoras da Covid Solutions, Catalina Ryberg, conta que a ideia para a plataforma surgiu de uma conversa entre ela e seu irmão Nicolas, logo no início da pandemia. “Nós estávamos procurando maneiras de ajudar as pessoas nesse momento tão difícil, então, notamos que havia muitas pessoas querendo ajudar e também muitos projetos na UFSC, que é a universidade em que estudamos; assim, chegamos na ideia de criar uma plataforma para conectar esses dois lados.”

Catalina foi uma das participantes do programa Industry4Her, realizado pela VDI-Brasil para reunir mulheres engenheiras motivadas a assumirem posições de destaque no setor, oferecendo capacitação em Indústria 4.0. “Participar do Industry4Her está contribuindo muito para a evolução da Covid Solutions. Estou aplicando muito do que aprendi lá em nosso projeto. O networking também foi muito valioso e está somando muito ao Covid Solutions.”

A Covid Solutions Community possui um time de 16 pessoas em sua organização, que dividem entre si as tarefas relacionadas à administração, promoção, manutenção e otimização da plataforma. Um dos grandes desafios da equipe está na conciliação do trabalho fora do projeto com a gestão da plataforma.

Apesar do nome do projeto ser ‘Covid Solutions Community’, a ideia é que, mesmo após a pandemia, a plataforma continue conectando pessoas e contribuindo para a criação de projetos voluntários. “Pretendemos continuar com a iniciativa no período pós-Covid e o foco será em projetos que se encaixam nos 17 desafios da ONU. Assim, a plataforma vai passar a se chamar Solution Community” afirma Catalina.

Qualquer pessoa pode participar do Covid Solutions Community, para isso, basta acessar o site e seguir os passos descritos. Para mais informações acesse https://www.covidsolutions.com.br/.