22 de junho de 2022

A indústria automobilística segue em constante evolução. Um exemplo disso é que a busca por promover a eletricidade verde em veículos está cada vez mais presente. Nos dias atuais, é importante para as empresas conseguirem aliar tecnologias de ponta com materiais e funcionamentos que não sejam agressivos ao meio ambiente.

 

Não são poucas as empresas que traçam metas sustentáveis visando mudar drasticamente a política de produção vigente. Um dos primeiros passos dados pela indústria neste sentido foi destinar fatias maiores de seus investimentos no desenvolvimento de carros elétricos, que prescindem de combustíveis fósseis para seu funcionamento.

 

Na Alemanha, por exemplo, a Volkswagen abriu recentemente uma nova linha de montagem para carros elétricos, localizada na região noroeste do país, em Emden. A montadora estima alcançar os 21 bilhões de euros em investimentos na área da Baixa Saxônia até 2026, com o intuito de tornar a região no centro da mobilidade elétrica na Alemanha. 

 

Outra prova dessa movimentação no setor é o novo veículo que será lançado, o primeiro sedã de luxo totalmente elétrico da BMW. O veículo representa além de um lançamento casual, visto seu papel importante para que a empresa alcance suas metas de sustentabilidade.

 

Primeiro sedã de luxo totalmente elétrico da BMW

O BMW Série 7, novo carro-chefe da montadora, promete muitas inovações. Passando por novas experiências sensoriais, um upgrade no espaço físico, até estacionamento e manobras automatizados, mas o principal destaque é que ele é totalmente elétrico. O fabricante inclusive vem buscando gradativamente destinar uma atenção maior na seleção de matérias-primas que compõem seus automóveis.

 

Montado na fábrica do BMW Group em Dingolfing, onde a eletricidade verde está cada vez mais presente, o automóvel conta com dois motores elétricos, distribuídos em dois eixos, com capacidade de gerar 551 cv de potência e mais outras diversas funções de acionamento por meio da eletricidade. 

 

A bateria do novo Série 7 é de 101,7 kWh, e permite um carregamento rápido, que possibilita o veículo a percorrer até 170 km com apenas 10 minutos de recarga. O carro também atende os pré-requisitos necessários para funções de direção automatizada no nível 3. Incluindo, além de um assistente de limite de velocidade automático, controle de rota, reconhecimento de semáforos e orientação de navegação ativa.

 

Todos esses atributos são de grande importância para que o novo modelo possa dar sua própria contribuição no objetivo de alcançar as ambiciosas metas de sustentabilidade da empresa. 

 

Outra movimentação que indica a busca da empresa pelo desenvolvimento da eletricidade limpa é a parceria da empresa feita com a Energy Source e a WEG. A iniciativa consiste no desenvolvimento de uma estação de recarga mais inovadora e inédita no mercado brasileiro.

 

O projeto, que viabiliza o carregamento rápido com energia livre de CO2, também proporciona uma vida nova às baterias do BMW i3 usadas. Além disso, o novo sistema de recarga em corrente contínua é quatro vezes mais rápido que a recarga convencional em corrente alternada.

 

Case da Continental busca tornar a condução mais segura

Na estrada, todo motorista busca prioritariamente por segurança, e um dos fatores que indica a estabilidade de um carro neste aspecto são os pneus e como eles reagem ao frear. 

Por isso, a Continental apresentou recentemente um novo método de testes, no qual os pneus e seu comportamento durante as manobras de frenagem podem ser verificados independentemente do modelo do veículo. 

 

O veículo de teste, chamado de AVA, (abreviação do nome Analytic Vehicle AIBA), é totalmente elétrico e conta com tecnologia de sistema de frenagem que funciona com tecnologia de freio-by-wire do setor automotivo, recurso permite que o sinal de freio seja transmitido eletronicamente, e não através de um sistema hidráulico. Por conta disso, os freios reagem de forma muito mais rápida e precisa, o que deve permitir medições exatas. 

 

Ou seja, além de contarem com tecnologias de ponta, os dois cases citados anteriormente também contam com a eletricidade verde em seus respectivos automóveis. Aliando eficiência a uma conscientização ambiental que pode nos brindar com um futuro melhor ao nosso planeta. A tendência, cada vez mais, é unir em uma estrada de via única, qualidade, tecnologia de última geração e produtos que não sejam agressivos e prejudiciais ao meio ambiente.