14 de setembro de 2021

As inovações tecnológicas estão acontecendo a pleno vapor nos últimos anos. A chegada da Indústria 4.0 abriu novos horizontes de gestão e produção para as empresas e, com esse novo cenário, todos os setores serão influenciados.

O contexto atual indica que nos próximos anos os setores de saúde, energia e transporte serão verdadeiramente transformados pelas novas tecnologias desenvolvidas. Tamanho crescimento deverá ser promovido pelo progresso intenso da computação, que será capaz de fornecer velocidades muito maiores.

Este novo cenário industrial é cada vez mais palpável e, para que as mudanças sejam promovidas de forma plena e abrangente, é necessário coletar e mapear informações que possam elucidar questões e sugerir caminhos.

O relatório McKinsey

A McKinsey, empresa de consultoria empresarial norte-americana, reconhecida como a líder mundial em seu mercado de atuação, produz relatórios periódicos que identificam e mostram quais devem ser os rumos do futuro da indústria. O documento conclui que as transformações estão impulsionando novas convergências entre tecnologias e consequentemente, mercados, indústrias e setores.

As publicações de pesquisa podem fornecer importantes indicadores das tendências dentro de um setor. No momento, pode se dizer que na próxima década teremos mais progresso do que nos últimos 100 anos combinados. Os dados apresentados no relatório são baseados em diversas métricas estipuladas pela companhia, levando em conta as perspectivas variadas que cada uma representa.

O que o futuro reserva

O relatório conclui que as novas tendências serão capazes de mudar todo o panorama industrial e, consequentemente, todos os setores serão afetados, criando ainda mais oportunidades de trabalho. O documento, dentre as tantas conclusões, estima que até 2025, cerca de 50% da demanda de trabalho atual será automatizada. Quanto à conectividade, o documento calcula que mais de 80% da população global terá acesso à tecnologia 5G até o ano de 2030, o que permitirá novos serviços, modelos de negócios e experiências de última geração aos clientes.

Sobre as novas características do setor de trabalho, mesmo em um futuro com automação, a participação humana será essencial em pontos críticos, ocasionando na criação de novas funções. O futuro com automação e IA será desafiador, mas muito mais produtivo e sustentável se as tecnologias forem utilizadas com desenvoltura.

Os profissionais precisarão adquirir novas habilidades, a criatividade será um ponto chave, além  do pensamento crítico e sistêmico e na aprendizagem adaptativa ao longo da vida. O design do fluxo e espaço de trabalho precisarão se adaptar a uma nova era em que as pessoas trabalharão mais de perto com as máquinas. Esta é uma oportunidade e um desafio em termos de criação de um ambiente seguro e produtivo. As organizações também estão mudando, à medida que o trabalho se torna mais colaborativo e as empresas buscam se tornar cada vez mais ágeis e não hierárquicas.

As simulações avançadas e a prática da impressão 3D/4D vão virtualizar e desmaterializar processos, encurtando os ciclos de desenvolvimento à medida que os ciclos de vida de produtos e serviços cada vez mais curtos continuam a acelerar. Além disso, o futuro indica que robôs inteligentes e reconfiguráveis poderão conduzir a automação de processos físicos para além das atividades rotineiras. O que resultará em menos pessoas trabalhando nessas atividades manuais e se concentrando em tarefas estratégicas.

Todo o levantamento de dados e resultados das pesquisas são compartilhados com o Conselho de Tecnologia da McKinsey, o que resulta em uma perspectiva única que combina análise de pesquisa com insights qualitativos de especialistas. Esse estudo colabora com a indústria de forma geral, pois possibilita que as empresas se preparem e adaptem para o que o futuro se desenha

O relatório completo pode ser acessado clicando aqui.