INDÚSTRIA 4.0

QUARTA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

consolidar e dissiminar os novos conceitos da indústria em conjunto com a VDI da alemanha.

O Cluster Indústria 4.0 é um grupo formado por vice-presidentes da VDI Brasil, sob coordenação do Celso Placeres da Volkswagen. Em encontros mensais são discutidas as mais novas descobertas relacionadas a quarta revolução industrial e como elas podem ser tropicalizadas e adaptadas para a indústria Brasileira.

potencial

As oportunidades da Indústria 4.0

Made in Germany – isso já conta como selo de qualidade na produção de máquinas e instalações: a Alemanha é líder mundial no fornecimento de equipamento industrial.

Para acompanhar a onda de inovações, é importante que o Brasil explore desde cedo as possibilidades da Indústria 4.0, já que mudanças, impulsionadas pela Tecnologia da Informação e da Telecomunicação, virão.

E nós devemos ajuda-las a tomar corpo.

Somente desse modo é que a o Brasil poderá garantir a sua competitividade industrial no meio internacional – e também aproveitar as oportunidades que a Indústria 4.0 traz consigo.

BONS MOTIVOS

para apoiar a Indústria 4.0

ALTA COMPETITIVIDADE

Acompanhando ativamente as mudanças que levarão à Indústria 4.0, o Brasil incentivará uma maior conectividade entre produtos e máquinas, o que eleva a eficiência da indústria brasileira, e consequentemente aumenta sua competitividade e sua importância no mercado internacional.

FABRICAÇÃO FLEXÍVEL

No ambiente de alta competitividade internacional, é de suma importância poder reagir a mudanças rapidamente. Na indústria 4.0, todos os processos são transparentes, para que as empresas possam sempre manter o controle da produção e agir de maneira flexível. Se, por exemplo, uma entrega for suspensa, redes ad-hoc se adaptam para que a quantidade a ser entregue em outros locais seja aumentada, e o cancelamento do fornecedor seja compensado. Os processos de produção podem ser otimizados de maneira simples e ao longo de todos os locais de produção, seja em relação à qualidade, ao preço, ou à eficiência de recursos.

PRODUÇÃO INDIVIDUALIZADA

Se no passado as máquinas participavam apenas de processos específicos e predeterminados na produção, é graças à TI (Tecnologia da Informação) que uma rápida reação às novas demandas da indústria se torna possível. Não importa se um produto deve ser envernizado de azul ou de rosa – a máquina sabe fazer os dois, e decide de maneira independente o que deve ser feito. Assim, reprogramações custosas e inconvenientes não são necessárias, e pode-se reagir aos desejos individuais específicos de cada cliente. Mesmo a produção de itens individuais e em pequenas quantidades pode ser rentável.

MOD. NEG. INOVADORES

Várias conexões para novos modelos de negócio e serviços também fazem parte da quarta revolução industrial. Objetos inteligentes reúnem dados diversificados, e baseando-se neles propostas e serviços inovadores podem ser desenvolvidos – como por exemplo na parte de logística.
Tanto empresas startup como pequenas e médias empresas que tenham boas ideias podem se beneficiar da “Big Data” e se estabelecer no mercado por meio de serviços business-to-business.

NOVO MODELO TRABALHO

Os sistemas de assistência inteligentes abrem novos espaços e possibilidades para os funcionários das empresas. Em tempos de transição demográfica, elas oferecem o potencial de que pessoas mais velhas permaneçam mais tempo na vida profissional, fazendo com que os processos da empresa se ajustem às possibilidades dos empregados. Assim, também o trabalho se torna cada vez mais flexível na indústria. Os profissionais se beneficiam com essa característica, já que podem conciliar melhor a vida familiar e a vida profissional.

Comitê

Celso Luis Placeres
Celso Luis Placeres
Diretor da Engenharia de Manufatura da Volkswagen do Brasil e Coordenador do grupo.
André Wulfhorst
André Wulfhorst
Gerente senior de compras na Mercedes-Benz do Brasil.
Bento Massahiko Koike
Bento Massahiko Koike
Sócio-Fundador da TECSIS.
Livaldo Aguiar dos Santos
Livaldo Aguiar dos Santos
Consultor e Ex-Presidente da Indústrias Romi.
Newton Duarte
Newton Duarte
Presidente da COGEN e Vice-Presidente da Abinee.
Ralf Dreckmann
Ralf Dreckmann
Presidente Região América do Sul da Voith Turbo.
Christian Dihlmann
Christian Dihlmann
Presidente da ABINFER e Diretor Brtooling A B C.
Edouard Mekhalian
Edouard Mekhalian
Diretor Geral da KUKA Roboter do Brasil Ltda.
João Fernando G. de Oliveira
João Fernando G. de Oliveira
Vice-Presidente da Academia Brasileira de Ciências e Professor Titular da USP.
Robert Madersdorfer
Robert Madersdorfer
Executive Manager da LANXESS Porto Feliz.